7 passos para elaborar um Plano Piloto de Tecnologia

Durante um diálogo com um parceiro de negócios e após observar repetidas vezes como projetos incubados ou apoiados por investidores e startups, ou projetos que começaram com pouco ou nenhum investimento, conseguem se estruturar, sintetizei de forma pessoal 7 passos básicos para elaborar e lançar um plano piloto de tecnologia, é resultado de um longo período de aprendizado por observação que defino aqui os seguintes passos:

  1. Definindo a Ideia
  2. Registrar a Marca e Domínios
  3. Centralizar dados: recursos, parceiros, planos, links… Brainstorm!
  4. Criar uma Página mostrando o que seu projeto faz
  5. Priorizando os Recursos Financeiros
  6. Análise de Interesses
  7. Tomadas de Decisão

# 1 – Definindo a Ideia

Tem uma ideia? E agora? Vamos olhar pro seu passado primeiro, você possui empresa em tecnologia? você é um freelancer? você vem de outra área de atuação? Essas perguntas são cruciais porque estas é quem vão definir o perfil das pessoas que você irá precisar por perto, se você tem uma empresa talvez nem precise ler estes passos, se você é um freela, você provavelmente deverá procurar outros desenvolvedores, se você é um desenvolvedor, deverá procurar designers e auxílio jurídico, se você vem de outra área de atuação, o ideal é você procurar outros empreendedores na área de tecnologia pra fazer parceria, pois nestes você poderá crescer sua rede de relacionamentos apropriadamente.

Muito se tem falado sobre essa febre de Startups, que é ótimo sim pra quem tem uma ideia boa, e a rede de relacionamento E experiência na área é Zero. Isso mesmo, eu já tive várias oportunidades de lançar projetos com apoio de incubadoras, porém, é preciso você saber avaliar quanto vale a sua ideia? Ideias realmente promissoras, eu sou contra recorrer ao apoio de investidores, incubadoras ou startups, pelo simples fato de que os direitos e mérito da conquista, depender não só de você, mas de outros (desconhecidos) para que seu projeto tenha sucesso real.

Destruindo as ideias:

  • Quantas pessoas podem se beneficiar com isso?
  • Quantas empresas podem se beneficiar com isso?
  • Quem são seus concorrentes?
  • Sua ideia é fácil de se copiar?
  • Daqui 5 anos sua ideia ainda estará em alta?
  • Quanto você acha que um grande empresário pagaria na sua ideia se ela estivesse pronta hoje?
  • Quais as estratégias de escalada pra manter a ideia sempre a frente da concorrência?
  • Quais os fatores de força que vão fazer sua ideia dar errado?
  • Quanto tempo pra realizar isso?
  • Quantas pessoas pra realizar isso?
  • Quais os custos de desenvolvimento disso?
  • Mantenha em mente, que no minimo 10 pessoas no seu país tiveram o mesmo “estalo” de ideia que você teve num curto intervalo de tempo.

Construindo uma fortaleza:

Se abrir para os questionamentos acima, é buscar encontrar todos os pontos fracos da sua ideia e plano de desenvolvimento, abrindo espaço pra você pensar como blindar sua ideia pra que ela permaneça a frente da concorrência e de forma duradoura. Claro existem muitas outras perguntas que devem ser feitas e irão surgir conforme progresso do projeto.

# 2 – Registrar a Marca e Domínios

Antes de tudo é preciso ter claro se seu projeto é um produto (de uma empresa), ou se é uma empresa de fato.

Se o seu projeto é um produto de tecnologia que está sendo lançado por uma empresa já regularizada e com CNPJ, seus passos serão registrar a marca junto ao INPI, registrar o máximo de domínios possíveis referente ao título do seu projeto, adicionalmente registrar o copyright para o mesmo.

Se o seu projeto é uma empresa, primeiro você irá precisar registrar a empresa aonde será definida sua categoria do CNAE, seu CNPJ, seu nome fantasia e demais, se você não possui experiência com abertura de empresas recorra ao Sebrae da sua região, é o melhor órgão para obter estas informações gratuitamente, a seguir registrar a marca também junto ao INPI, e enfim registrar o máximo de domínios possíveis com título do produto / empresa.

Links Úteis:

# 3 – Centralizar dados: recursos, parceiros, planos, links… Brainstorm!

Vamos pro Coggle.it ! Que é aonde eu começo a fluir o funcionamento da maioria de minhas idéias, existem outros programas de brainstorming muito legais como Mind Manager.

Simplesmente descarregue suas ideias, pontos, fatores, funcionamentos, forças, fraquezas, riscos, joga tudo num alto campo de visão:

brain2

# 4 – Criar uma Página mostrando o que seu projeto faz

Esta é uma etapa importante, dependendo da sua posição, você pode claro desenvolver o projeto todo, ou apenas um trial do mesmo com funções reduzidas, mas muito tenho observado empresas lançando uma página apenas com uma Landing Page, do inglês se traduz página de caída, muitos podem enxergar como um funil de vendas. Estas páginas não constituem o projeto em si, mas apenas uma explicação bonita e detalhada do que o projeto fará, a única funcionalidade destes sites pode ser apenas coletar emails dos interessados em utilizar seu projeto, ou coletar doações, ou apenas os nomes, ou uma compartilhada no facebook…. Simples, bonito, objetivo e NÃO FUNCIONAL.

Considere que a chance de sua ideia ser realmente genial, única e ninguém teve, um absurdo, as chances de sua ideia ser tão foda e ninguém ter tido se aproxima a zero! Então desde o início considere a concorrência! É com base na velocidade de crescimento e cópia de concorrentes que investidores preferem lançar uma Landing Page primeiro, ao invés de bancar o projeto todo. Se sua ideia for copiada, alerta, é um sinal de que o projeto tem futuro e você precisa ser ainda mais ágil.

Crie uma página web, no seu domínio registrado e com a sua marca, seja objetivo e visualmente impactante.

Vou mostrar um exemplo de uma landing page de um projeto que foi lançado estes dias, o esplor.io

esplorio

# 5 – Priorizando os Recursos Financeiros

Mais uma etapa importante, não sou a melhor pessoa para falar sobre gestão financeira de empresas, portanto serei breve.

Se você realmente não entende e/ou não tem o tempo pra revisar relatórios financeiros e tomar boas decisões, procure alguém que sabe, algum amigo, parente, no minimo um aconselhamento..

Olhando de um modo superficial, os investimentos por ordem de prioridade em um plano piloto de tecnologia são assim:

  1. Regularizar as questões legais de CNPJ
  2. Registrar a marca
  3. Comprar os domínios
  4. Pagar um webdesigner para fazer sua landing page (na WeBizz você pode adquirir uma por apenas R$ 200,00)
  5. Executar o plano de mídia, pagando anuncios em revistas, facebook, google, sites do gênero.

Com aproximadamente mil reais você pode executar quase todas as etapas acima e lançar sua ideia, considerando que os investimentos em facebook e google DEVEM ser periódicos para surtir efeito, digamos 60 reais por mês em cada é um bom começo.

# 6 – Análise de Interesses

Especifique um período para analisar os retornos de seu marketing, o minimo recomendado é 6 meses de investimento em marketing pra se ter dados com qualidade para analisar.

Estes dados vão te mostrar quantas pessoas estão interessadas, de onde elas são, como repercutiu, o que comentaram, você virou notícia no meio do caminho? Tudo deve ser observado durante os 6 meses de BETA do seu projeto e com muita atenção. Percepção, agilidade e recursos agora serão os definidores do seu sucesso.

Se seu projeto teve uma aderência bem melhor que o esperado, pense seriamente em fazer um empréstimo, levantar capital pra desenvolver assim que você sentir aquele momento Drama. Usualmente uma ideia muito boa, se dissemina de uma forma MUITO rápida na internet, questão de semanas um projeto pode estourar e estar em vários canais de noticias, uma ideia regular levará de 4 a 7 meses pra começar se visualizar interesses, ideias comuns podem levar até dois anos pra se estabelecer entre os concorrentes, tudo depende do seu perfil e de como e quanto você investiu na sua mídia.

Ao obter com clareza qual nível de interesse sua ideia resultou, você pode se preparar para as tomadas de decisão.

# 7 – Tomadas de Decisão

Hora de tomar decisões.

Sua ideia deu muito certo?

  • Definir próximas metas
  • Ativar parceiros desenvolvedores pra concluir o beta
  • Executar RH para outros setores
  • Revisar e acompanhar concorrentes
  • Iniciar planejamento de longo prazo mantendo os desenvolvedores
  • Recorrer ao capital para desenvolver o projeto (design, sistema)

Sua ideia deu mais ou menos certo?

  • Definir próximas metas
  • Ativar desenvolvedores? ou Investir mais um período em marketing?
  • Repensar se vale a pena continuar
  • Recorrer a um capital para desenvolver ou divulgar.

Sua ideia deu errado?

  • Passa! E vai pra próxima!

Se você leu até aqui, Obrigado!!!! Fica uma nota pra você:

Durante a escrita deste artigo, em um almoço com meu sobrinho de 4 anos ele falou, “tenho uma ideia”, fui pego pelo conceito abstrato que é uma ideia, ideia chega a referenciar um infinito de coisas possíveis… na mesma abstração perguntei o que é uma ideia, ele prontamente respondeu:

“É umas coisas que completam outras coisas”.

Fui pego pela mágica do garoto! Pensa nisso 😉

 

* O final das etapas ficaram meio preguiçosas, mas prometo que voltarei aqui pra complementar e melhorar os passos. *

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *